Exames

Segurança em exames diagnósticos.

Clique sobre o exame de seu interesse e obtenha as informações específicas sobre ele. Para todos os exames é recomendada a suspensão do uso de medicamentos. Para mais informações, entre em contato com a Pró-Imagem ou consulte seu médico.


Preparo
Não há preparo prévio. Trazer exames anteriores de ultrassonografia, tomografias ou ressonância nuclear magnética, para melhor correlação e avaliação.

Preparo
Não há preparo prévio. Trazer radiografias, exames anteriores (eco-Doppler, raios-x, tomografias, ressonância magnética), para avaliação e correlação clínico imaginológica, fundamental para melhores conclusões.

Entrar em contato direto com a clínica para melhor orientação. É um exame simples, porém delicado, pois exige injetar uma droga diretamente no órgão (aplicação de Caverjet 10 ou 20 na base do pênis). O paciente deverá trazer 1 ampola de Caverjet.


Teste ergométrico
Exame utilizado para diagnóstico de doenças cardíacas bem como na avaliação para prática esportiva. Consiste na realização de esforço controlado, geralmente em esteira ergométrica com monitoração contínua do Eletrocardiograma e de parâmetros clínicos, por médico cardiologista especializado.


Orientações ao paciente
Uso de medicamentos: alguns medicamentos deverão ser suspensos com antecedência de um ou mais dias para realização deste exame. Informe-se com a funcionária da Pró-Imagem ao realizar seu agendamento.
Comparecer cerca de 10 a 15 minutos antes do horário agendado, com trajes adequados para exercício: shorts ou calça de abrigo, tênis (mulheres deverão vir com sutiã convencional, para adequada fixação dos eletrodos).
Evitar comparecer em jejum ou logo após refeições pesadas: o ideal é um lanche, 1 a 2 horas antes. DIABÉTICOS em uso de medicações notadamente Insulina deverão informar-se diretamente na clínica.
Comunicar ao médico examinador a ocorrência de dor torácica nas últimas 48h, bem como quaisquer intercorrências que possam interferir no seu desempenho durante o exame (quadros febris, dolorosos etc.).
Duração aproximada do exame: 25 a 30 minutos.
Fatores limitantes para a realização deste exame (favor informar-se antecipadamente): quadros febris agudos, gravidez (após 1º trimestre), dores ou distúrbios graves nos membros inferiores; vertigens graves; doença cardíaca ou respiratória graves, não compensadas.
Disponibilização do laudo: em geral, cerca de 10 minutos após o término do exame.


Quais os critérios utilizados para dizer que o teste foi positivo para


Complicações
O risco de complicações graves como infarto, arritmias e parada cardíaca é muito baixo e menor do que 1 para cada 20.000 exames realizados.

SUSPENSÃO PRÉVIA DE MEDICAMENTOS:
Quando o exame é realizado com finalidade diagnóstica, certos medicamentos comumente usados para controle de pressão elevada e ou arritmias, podem “mascarar a doença” reduzindo a capacidade de detecção da mesma; veja abaixo as indicações de suspensão das principais medicações (qualquer dúvida, converse com seu médico):


MEDICAÇÃO: SUSPENSÃO PREVIA
AMIODARONA...........................60 DIAS
BETA-BLOQUEADORES................7 DIAS
ANTAGONISTAS DO CALCIO.........4 DIAS
DIGOXINA.................................7 DIAS
ANTIARRÍTMICOS.......................5 DIAS
NITRATOS.................................1 DIA
METILDOPA/CLONIDINA..............1 DIA


Preparo
Não há preparo.

Preparo
Não há preparo prévio. Trazer exames anteriores de ultrassonografia, tomografias ou ressonância nuclear magnética para melhor correlação e avaliação.

Método diagnóstico essencial para a cardiologia moderna que utiliza o ultrassom para a avaliação do coração. Não apresenta efeitos adversos sobre os tecidos biológicos, sendo indolor e totalmente livre de radiação. É uma subespecialidade da cardiologia, sendo necessária para o seu exercício adequada habilitação, ou seja, residência médica em cardiologia clínica e em ecocardiografia.


Nas suas diversas modalidades (transtorácico, transesofágico, fetal, tridimensional e sob estresse físico ou farmacológico) é um método bastante versátil, de excelente relação custo-benefício, permitindo avaliação abrangente das diversas doenças congênitas e adquiridas do coração, tais como as que acometem as valvas (nativas e próteses), o músculo cardíaco (miocárdio), o pericárdio, as artérias coronárias (pesquisa de isquemia miocárdica) e seus grandes vasos (especialmente a aorta)


A ecocardiografia permite ao cardiologista fazer uma avaliação em tempo real, com imagens em movimento, da anatomia, dimensões e do funcionamento do coração.

Método ultrassonográfico não invasivo, realizado no abdome da gestante, para avaliação da anatomia e do funcionamento do coração do feto intra-útero. Deve ser realizado preferencialmente entre a 18ª e a 34ª semanas de gestação, quando as imagens do coração fetal são mais nítidas; caso o exame seja realizado antes da 22ª semana, quando o coração fetal ainda pode sofrer alterações morfológicas e funcionais com o progredir da gravidez, recomenda-se a repetição após a 22ª semana e o mesmo deverá ser feito sempre que não se consiga imagens de boa resolução num primeiro exame.


Indicações
Detecção ou exclusão de anormalidades cardíacas fetais durante o pré-natal.
Detecção ou suspeita de cardiopatia congênita à ultrassonografia obstétrica.
Fatores de risco materno-familiares para cardiopatias.
Gestação prévia com cardiopatia congênita.
Avaliação de repercussões de arritmias cardíacas fetais.


Contraindicações
Inexistentes.

Preparo
Não há preparo.

Técnica de exame diagnóstico utilizando ultrassom, que avalia o coração em repouso e suas reações quando submetido a uma sobrecarga (estresse). Para que o coração alcance o estado de estresse, é necessária a aplicação de algum tipo de estímulo que provoque o aumento dos batimentos cardíacos. O método mais frequentemente utilizado é o exercício físico em esteira ergométrica. Para os pacientes que não conseguem se exercitar na esteira será utilizado estímulo medicamentoso endovenoso (a escolha entre as duas modalidades depende da avaliação especializada e será decidida pelo médico responsável pelo exame).

Como é feito?
Inicialmente, é realizado um ecocardiograma convencional em repouso. A seguir, é feito o teste ergométrico que é interrompido quando o indivíduo atinge o esforço máximo ou há indicação médica para a interrupção do mesmo. Imediatamente realiza-se outro ecocardiograma em repouso para avaliar a contratilidade do músculo cardíaco. Se a opção médica for pelo estímulo farmacológico, utilizam-se em lugar do esforço em esteira, medicamentos por infusão endovenosa em doses crescentes, que aceleram os batimentos cardíacos, reproduzindo o que acontece durante o esforço.


Indicações
Em casos de suspeita de doença arterial coronária - obstruções das artérias coronárias, responsáveis pela irrigação do músculo do coração.
Para avaliação de pacientes submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica (ponte de safena, mamária etc.) ou angioplastia coronária.


Contraindicações
Fase aguda de síndromes coronárias (Infarto e angina instável).
Insuficiência Cardíaca descompensada
Arritmias cardíacas não controladas
Intolerância às medicações utilizadas (especificamente para estresse farmacológico)


Limitações
Indivíduos com limitação ou impossibilidade de realização do esforço físico em esteira ou bicicleta. A avaliação não é conclusiva quando não se atinge a frequência cardíaca submáxima esperada e não ocorrem sinais de isquemia.


Complicações ou efeitos adversos
O risco de complicações graves como infarto, arritmias e parada cardíaca é muito baixo e menor que 1 para cerca de 20.000 procedimentos.


Suspensão de medicamentos
Quando o exame é realizado com finalidade diagnóstica, certos medicamentos comumente usados para controle de pressão elevada e ou arritmias, podem “mascarar a doença” reduzindo a capacidade de detecção da mesma; veja abaixo as indicações de suspensão das principais medicações (qualquer dúvida, converse com seu médico):


MEDICAÇÃO: SUSPENSÃO PREVIA
AMIODARONA...........................60 DIAS
BETA-BLOQUEADORES................7 DIAS
ANTAGONISTAS DO CALCIO.........4 DIAS
DIGOXINA.................................7 DIAS
ANTIARRÍTMICOS.......................5 DIAS
NITRATOS.................................1 DIA
METILDOPA/CLONIDINA..............1 DIA


 Recomendações
Roupa apropriada para exercício, tênis ou calçado com solado de borracha.
No dia do exame, não utilizar cremes, pomadas ou gel na região torácica.
Não fumar 2 horas antes e 1 hora após o exame.
Dieta: normal (leve) até 2 horas antes do exame para estresse físico OU jejum de 4 horas, para estresse farmacológico.
Recomenda-se não realizar a ecocardiografia sob estresse físico no mesmo dia da endoscopia digestiva e/ou colonoscopia.
Chegar 15 minutos antes do horário marcado; traga resultados de exames prévios, se tiver. Não se esqueça de trazer a guia autorizada (se utilizar Convênio)

Exame semi-invasivo, de baixo risco, indolor ; é realizado por sonda introduzida pela boca, que chega ao esôfago (semelhante à sonda usada na endoscopia digestiva alta), de onde se obtém as imagens do coração mais nítidas que as obtidas por via transtorácica; para sua realização utiliza-se anestesia da (garganta) com “spray” de xilocaína; opcionalmente, para maior conforto do paciente, faz-se também sedação com midazolan por via endovenosa. Caso o paciente receba sedação, será liberado somente após acordar. Na primeira hora após a sedação pode persistir algum grau de sonolência ou tontura. Como pode persistir algum efeito sedativo por até 12 horas, o paciente deverá evitar atividades que requeiram atenção, como dirigir veículos ou manusear máquinas. Em crianças, faz-se necessária sedação mais profunda ou anestesia geral com a presença de um anestesista.


Contraindicações
Estreitamentos do esôfago de qualquer causa, divertículos, varizes esofagianas com sangramento há menos de uma semana, distúrbios de coagulação, anticoagulação excessiva, uso de fibrinolíticos em período recente (< 48 horas).


Principais indicações para a realização do exame transesofágico
Esclarecimento de dúvidas diagnósticas não solucionadas pelo exame transtorácico em decorrência da má qualidade das imagens obtidas por essa via.
Pesquisa de massas intracardíacas, principalmente vegetações nos casos suspeitos de infecção nas valvas do coração (endocardite infecciosa) e de trombos (especialmente na vigência de fibrilação atrial e casos de embolia sistêmica).
Avaliação anatômica e funcional das próteses valvares com suspeita de disfunção.

É a modalidade mais utilizada, sendo suficiente para dar as respostas desejadas pelo cardiologista na maioria das situações. Não é necessário nenhum preparo para adultos e crianças maiores. Para crianças menores que não conseguem ficar suficientemente quietas, recomenda-se jejum de pelo menos duas horas pela possibilidade de se fazer sedação (habitualmente com o medicamento Midazolan). 

Preparo
Não há preparo para realização deste exame em adultos.
Apenas para crianças abaixo de três anos (até 15 kg) ou que não colaborem com o exame, 2 horas de jejum para todos os alimentos. Para os exames realizados no período da tarde, oferecer, no almoço, sopa.
No dia do exame evitar alimentos pesados (carne, arroz, feijão).
Até três horas antes do exame, oferecer uma mamadeira ou um copo com a mesma quantidade de líquido para a criança.
OBS: Crianças recém-nascidas até 02 meses de idade, habitualmente não será necessário sedação.


Medicações
Não suspender nenhuma medicação sem orientação do médico.


Informações gerais
Para a realização deste exame é necessário o agendamento prévio, que poderá ser efetuado pessoalmente, por telefone ou pela internet.


Critérios para realização do exame
Exame realizado somente com pedido médico.
Carteirinha do convênio e guia de autorização do Convênio (quando aplicável).
Documento do paciente.
Trazer exames anteriores referentes à área a ser examinada (se possuir).
Chegar com 15 minutos de antecedência.
Pacientes menores de 18 anos: o exame somente será realizado mediante a presença de um acompanhante adulto.

A ecocardiografia tridimensional em tempo real representa importante avanço para investigação diagnóstica não invasiva das doenças cardíacas e traz grande evolução na qualidade das informações detectadas pelo exame bidimensional convencional.


Essa nova tecnologia é o resultado do aumento da velocidade de aquisição de imagens por novo processamento de informações que permite a observação ultrassonográfica volumétrica das estruturas cardíacas, a partir de novos planos anatômicos.


O novo equipamento de ecocardiografia tridimensional em tempo real é dotado de programa que permite a identificação estrutural cardíaca em três dimensões, propiciando novas informações morfológicas e funcionais, facilitando assim a comunicação entre cardiologista clínico e cirurgião cardíaco.


Vantagens da nova tecnologia
Rapidez na aquisição das imagens.
Observação das estruturas cardíacas a partir de novos planos anatômicos de observação não visualizados pela ecocardiografia bidimensional convencional.
Maior e melhor identificação espacial das estruturas cardíacas.
Possibilidade de melhor conhecimento dos mecanismos fisiopatológicos de diversas cardiopatias.


Indicações
Análise anatômica em patologias cardíacas congênitas e adquiridas.
Mensuração dos volumes ventriculares e da massa do ventrículo esquerdo.
Estudo do remodelamento ventricular.
Mensuração dos volumes atriais e do estudo do remodelamento atrial.
Análise da contratilidade ventricular esquerda.
Análise da correção cirúrgica de doenças cardíacas congênitas e adquiridas.
Indicação e seguimento clínico da terapia de ressincronização cardíaca por meio de implante de marcapasso biventricular em pacientes apresentando insuficiência cardíaca avançada.

Método de diagnóstico que compreende a análise por ultrassom da anatomia e função do coração e parte dos grandes vasos, em repouso. Pode ser realizado em pacientes de todas as idades incluindo recém-nascidos. Outra aplicação importante do 3D cardiológico em tempo real é a localização de alterações para o planejamento cirúrgico.


O 3D cardiológico em tempo real permite a visualização de imagens em cortes idênticos aos que são observados durante a cirurgia cardíaca, permitindo que o cirurgião esteja preparado para a patologia que será encontrada durante a intervenção. Pode-se detectar assim, antes da cirurgia, qual o segmento da valva mitral que deve ser abordado, determinando a possibilidade de plastia ou troca valvar.


Distingue ainda, com facilidade, as insuficiências valvares e paravalvares, a deiscência valvar e sua localização. O aparelho é móvel, podendo ser deslocado até o centro cirúrgico ou sala de hemodinâmica, para auxiliar em procedimentos terapêuticos. O paciente fica em torno de 30 minutos para a realização do exame incluindo preparo, duração em sala e repouso.


Medicações
Não suspender nenhuma medicação sem orientação do seu médico.


Informações gerais
É necessário agendamento prévio, que poderá ser efetuado pessoalmente, por telefone ou pela internet.
Chegar com 15 minutos de antecedência.
Exame realizado no piso SE.
Critérios para realização do exame
Exame realizado somente com pedido médico.
Carteirinha do convênio, exceto casos particulares.
Documento do paciente.
Guia de autorização para realização do exame, quando o convênio médico exigir.
Trazer exames anteriores referentes à área a ser examinada, se possuir.
Pacientes menores de 18 anos: o exame somente será realizado mediante a presença de um acompanhante adulto.


Preparo
Não há preparo.

Indicações
Avaliar as variações do ritmo e da frequência cardíaca que ocorrem ao longo das 24 horas.
Avaliação de sintomas (tais como palpitações) intermitentes, ou seja, que aparecem e desaparecem de forma inesperada.
Avaliar a eficácia de medicamentos para arritmia e/ou isquemia do coração


Como é feito?
Os quatro eletrodos de contato são aderidos ao tórax do paciente e conectam-se ao gravador por meio de cabos. O monitor é afixado à cintura do paciente.
O paciente é orientado a acionar o botão de eventos sempre que apresentar um sintoma e a redigir um diário com as atividades realizadas no dia da monitorização e seus respectivos horários.


PREPARO
Tomar banho antes do comparecimento ao hospital.
Não usar cremes na pele do tórax antes do procedimento.
É fundamental, em caso de pacientes portadores de marca-passo, trazer a carteirinha de identificação do marca-passo para cópia das informações. A falta destas informações prejudica e até impede a análise e interpretação do exame.



Orientações durante o período que permanece com o Holter
Não deitar sobre colchões ou travesseiros magnéticos, pois os mesmos emitem ondas energéticas que interferem, impedindo a gravação da atividade elétrica do coração.
Liberada a utilização de telefones celulares, micro-ondas e todos os equipamentos eletrodomésticos.


Orientação após a retirada do Holter
Utilizar creme hidratante após o banho.
Se apresentar lesões nos locais de colocação dos eletrodos, entrar em contato com a Clínica (podem ocorrer manifestações alérgicas nos locais de contato).
Não expor a pele do tórax onde estavam os eletrodos ao sol por 3 a 5 dias.

EXAME QUE CONSISTE NA MONITORAÇÃO CONTÍNUA DE SUA PRESSÃO ARTERIAL ATRAVES DE APARELHO AUTOMÁTICO, EM GERAL POR PERÍODO DE 24 HORAS; UTIL NO DIAGNÓSTICO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL (“PRESSÃO ALTA”) BEM COMO NA AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DO TRATAMENTO

Modo de realização
Instalação, por funcionária habilitada, de aparelho de pressão eletrônico que consiste em manguito (braçadeira) a ser posicionado num dos braços e monitor digital (aparelho que insufla o manguito periodicamente e anota as pressões medidas) a ser fixado na cintura do paciente. As medidas são realizadas de modo intermitente, em intervalos de 15 minutos no período diurno e a cada 30 minutos durante a noite.


Orientações ao paciente
Uso de medicações: seu médico definirá quais medicamentos deseja que você mantenha durante o exame.
Comparecer à Pró-Imagem no horário agendado, utilizando camisa de botões e manga curta, o que facilita a instalação do monitor.
De preferência, tomar banho antes de vir para a Clínica visto que nas 24 horas da monitoração não é recomendável retirar o manguito do braço (apenas o monitor poderá ser retirado da cintura durante a noite). Contraindica-se a realização de exercícios intensos (academia, esportes) durante o período de monitoração, mas alguma atividade é recomendada (tal como caminhadas curtas, subida de escadas)
Uma funcionária da Clínica fará as orientações de como proceder durante as medidas de pressão (quando a braçadeira insufla).


Fatores limitantes
Pacientes obesos com braços muito volumosos poderão oferecer dificuldade para medias corretas da Pressão Arterial. A funcionária avaliará cada caso.
Algum desconforto no membro superior em que permanece a braçadeira é previsível; contate a Clínica em caso de desconforto ou dor intensos, manifestações alérgicas no local da braçadeira, etc.

Exame utilizado para diagnóstico de doenças cardíacas bem como na avaliação para prática esportiva. Consiste na realização de esforço controlado, geralmente em esteira ergométrica com monitoração contínua do Eletrocardiograma e de parâmetros clínicos, por médico cardiologista especializado. 


Orientações ao paciente


Uso de medicamentos: alguns medicamentos deverão ser suspensos com antecedência de um ou mais dias para realização deste exame. Informe-se com a funcionária da Pró-Imagem ao realizar seu agendamento.


Comparecer cerca de 10 a 15 minutos antes do horário agendado, com trajes adequados para exercício: shorts ou calça de abrigo, tênis (mulheres deverão vir com sutiã convencional, para adequada fixação dos eletrodos).


Evitar comparecer em jejum ou logo após refeições pesadas: o ideal é um lanche, 1 a 2 horas antes. DIABÉTICOS em uso de medicações notadamente Insulina deverão informar-se diretamente na clínica.


Comunicar ao médico examinador a ocorrência de dor torácica nas últimas 48h, bem como quaisquer intercorrências que possam interferir no seu desempenho durante o exame (quadros febris, dolorosos etc.).


Duração aproximada do exame: 25 a 30 minutos.


Fatores limitantes para a realização deste exame (favor informar-se antecipadamente): quadros febris agudos, gravidez (após 1º trimestre), dores ou distúrbios graves nos membros inferiores; vertigens graves; doença cardíaca ou respiratória graves, não compensadas.


Disponibilização do laudo: em geral, cerca de 10 minutos após o término do exame. 


Complicações


O risco de complicações graves como infarto, arritmias e parada cardíaca é muito baixo e menor do que 1 para cada 20.000 exames realizados. 


SUSPENSÃO PRÉVIA DE MEDICAMENTOS:


Quando o exame é realizado com finalidade diagnóstica, certos medicamentos comumente usados para controle de pressão elevada e ou arritmias, podem “mascarar a doença” reduzindo a capacidade de detecção da mesma; veja abaixo as indicações de suspensão das principais medicações (qualquer dúvida, converse com seu médico): 


     MEDICAÇÃO:                       SUSPENSÃO PREVIA


       AMIODARONA........................... 60 DIAS


       BETA-BLOQUEADORES................ 7 DIAS


       ANTAGONISTAS DO CALCIO......... 4 DIAS


       DIGOXINA................................. 7 DIAS


       ANTIARRÍTMICOS....................... 5 DIAS


       NITRATOS................................. 1 DIA


       METILDOPA/CLONIDINA.............. 1 DIA

Preparo
Não há preparo prévio. Caso possua, trazer os exames anteriores de ultrassonografia ou laboratoriais para correlação.

Preparo
Não há preparo. Trazer exames anteriores de ultrassonografia para correlação.

Preparo
2 horas antes do exame, tomar 4 a 5 copos de líquido (água, sucos), comparecer com a bexiga cheia.
Não há necessidade de jejum.

Preparo
Não há preparo prévio. Trazer exames anteriores para reavaliação.

Preparo
Não há preparo prévio. Trazer exames anteriores (mamografias e ultrassonografia para comparação).
Nas pacientes que já possuem mamografia prévia, é fundamental para melhor análise e laudo médico comparativo a presença dos exames antigos para avaliação conjunta da ultrassonografia com os achados mamográficos.

Preparo
Basicamente este exame necessita jejum de 8 horas.
Dependendo do hábito intestinal do paciente, ele poderá, na véspera do exame, tomar um laxante via oral (2 comprimidos de Lacto-Purga) e 50 gotas de cimeticona (Luftal). Deve ingerir (jantar) uma dieta leve e jejum de 8 horas até o horário do exame nos exames realizados pela manhã. No dia do exame, o paciente deve evitar cigarros, pois aumenta os gases no estômago e intestino prejudicando a avaliação.
Crianças, idosos, pacientes debilitados, pacientes com diarreia etc. devem apenas fazer jejum de 6 a 8 horas.

Preparo
Basicamente, este exame necessita jejum de 8 horas.
Dependendo do hábito intestinal do paciente, o mesmo poderá, na véspera do exame, tomar um laxante via oral (2 comprimidos de Lacto-Purga) e 50 gotas de cimeticona (Luftal). Deve ingerir (jantar) uma dieta leve e jejum de 8 horas até o horário do exame. No dia do exame o paciente deve evitar cigarros, pois aumenta os gases intestinais, prejudicando a avaliação.
Crianças, idosos, pacientes debilitados devem apenas fazer o jejum de 8 horas.

Preparo
Basicamente este exame necessita de jejum de 8 horas e a bexiga repleta de líquidos. Dependendo do hábito intestinal do paciente, o mesmo poderá, na véspera do exame, tomar um laxante via oral (2 comprimidos de Lacto-Purga e 50 gotas de cimeticona (Luftal). Deve ingerir (jantar) uma dieta leve e jejum de 8 horas até o horário do exame. No dia do exame, o paciente deve vir com a bexiga cheia (até 2 horas antes do exame, ingerir 4 a 5 copos de água após esvaziar a bexiga ou, se conseguir, acordar e não urinar ou apenas esvaziar discretamente a bexiga para conter a vontade de micção.
No dia do exame, o paciente deve evitar cigarros, pois provoca aumento de gases intestinais, prejudicando a avaliação.
Crianças, idosos, pacientes debilitados, pacientes com diarreia, devem apenas fazer jejum de 6 a 8 horas.

Preparo
Basicamente, este exame necessita jejum de 8 horas e a bexiga repleta de líquidos.
Dependendo do hábito intestinal do paciente, o mesmo poderá, na véspera do exame, tomar um laxante via oral (2 comprimidos de Lacto-Purga) e 50 gotas de cimeticona (Luftal). Deve ingerir (jantar) uma dieta leve e jejum de 8 horas até o horário do exame. No dia do exame, o paciente deve comparecer com a bexiga cheia (até 2 horas antes do exame, ingerir 4 a 5 copos de água).
No dia do exame, o paciente deve evitar cigarros, pois provoca aumento de gases intestinais prejudicando a avaliação.
Crianças, idosos, pacientes debilitados devem apenas fazer o jejum de 8 horas.

Preparo
Basicamente, este exame necessita de jejum de 8 horas.
Dependendo do hábito intestinal do paciente, o mesmo deverá, na véspera do exame, tomar um laxante. Deve jantar uma dieta leve e jejum de 8 horas até o horário do exame. O paciente deve evitar cigarros.
Deverá estar com a bexiga cheia. É recomendado tomar 2 horas antes do exame, 4 a 5 copos de água e não urinar mais.
Crianças, idosos e pacientes debilitados devem apenas fazer o jejum e vir com a bexiga cheia para o estudo do abdome inferior.


 

Preparo
Não há preparo prévio. Trazer exames de ultrassonografia do pênis prévios.

Preparo
Sem preparo prévio.
Pacientes com sangramento devem ser orientados a comparecer com a bexiga cheia. Esvaziar a bexiga 2 horas antes e tomar 3 a 5 copos de líquido, pois o médico precisa avaliar a posição da placenta com o colo uterino.

Preparo
2 horas antes do exame, tomar 4 a 5 copos de líquido (água, sucos). Comparecer com a bexiga cheia.
Não há jejum.

Preparo
Basicamente, este exame necessita jejum de 8 horas e a bexiga repleta de líquido.
Dependendo do biótipo (pacientes obesos) e do hábito intestinal do paciente, o mesmo deverá, na véspera do exame, tomar um laxante via oral (2 comprimidos de Lacto-Purga e 50 gotas de dimeticona Luftal). Deve ingerir (jantar) uma dieta leve e jejum de 8 horas até o horário do exame. No dia do exame, logo pela manhã, novamente tomar 50 gotas de dimeticoma (Luftal), o paciente deve comparecer com a bexiga cheia (até 2 horas antes do exame, ingerir 4 a 5 copos de água após esvaziar a bexiga).
No dia do exame, o paciente deve evitar cigarros, pois provoca aumento de gases intestinais, prejudicando a avaliação.
Crianças, idosos, pacientes debilitados devem apenas fazer o jejum de 8 horas e manter a bexiga cheia.

Preparo
2 horas antes do exame, fazer lavagem intestinal com phospo enema. Tomar 3 a 5 copos de água e comparecer com a bexiga cheia.
Não deve estar em jejum.

Preparo
Não há preparo prévio, exceto em casos especiais de estudos para endometriose ou outras patologias.
Não há necessidade de ingestão oral de água (bexiga deverá estar vazia).